Utilizando no tratamento de câncer, na Cirurgia Micrográfica de MOHS há a análise da região e um mapeamento do tumor, que é removido junto com a pele ao redor, sendo essa remoção enviada para análise para conferir se ainda há a doença no local.

Em caso de permanência da condição, é retirada mais uma parte da pele e enviada novamente para análise, continuando esta etapa até que a lesão seja removida totalmente.

Essa cirurgia é indicada para os tumores superficiais que reaparecem após o tratamento prévio, sendo também utilizada devido a sua boa taxa de cicatrização, uma vez que a região pode ser reconstruída naturalmente por pontos ou por enxerto/retalho de pele.

Embora pequena, há a possibilidade de recorrência do câncer, então devem ser realizadas constantes visitas ao dermatologista após a cirurgia, evitando que haja a reincidência da doença após o procedimento.