Apesar de a pele esticar com facilidade, há lesões, cirurgias, doenças e cortes em que não há a possibilidade de fechar com a quantidade de pele que ficou no local, e um dos procedimentos possíveis para estes casos é o enxerto.

Nesta operação, há a retirada de partes superficiais da pele em outras regiões do corpo, implantando-as na área receptora e tornando a sua cicatrização mais rápida.

Por ser mais superficial, esse procedimento é mais recomendado na questão estética, uma vez que não é realizado um corte muito profundo e a sua recuperação é mais simples.

Durante o período de recuperação, é necessário cuidar da área doadora para que não haja nenhuma infecção após a cirurgia. Além disso, a área receptora também requer atenção, evitando movimentos muito bruscos durante esse tempo, mantendo uma alimentação saudável e evitando vícios como tabagismo e alcoolismo.