Com a grande incidência de barcos sem nenhum tipo de proteção ao motor, principalmente na região Norte do Brasil, há a ocorrência de escalpelamentos, quando o cabelo fica preso na engrenagem, arrancando o couro cabeludo e, muitas vezes, parte da pele do rosto.

O seu tratamento é bem complexo, podendo envolver de dois a seis meses de internação, considerando medicação e reconstrução do couro cabeludo, bem como a realização de cirurgias plásticas e enxerto de pele nas regiões afetadas.

Além disso, durante o período de dois anos, o paciente precisa ir ao hospital todos os dias, para trocar o curativo, e fazer consultas regulares a cada duas semanas, minimizando ao máximo as marcas que, se não serão retiradas, podem ser reduzidas.